SAÚDE

Médicos residentes suspendem atividades em protesto por melhores condições de ensino

De acordo com a organização do movimento, a suspensão de 24 horas dos serviços não deve causar impactos aos pacientes

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 24/09/2015 às 11:52
Leitura:

Reortagem de Clarissa Siqueira

Os médicos residentes de Pernambuco protestam nesta quinta-feira (24) contra as condições de ensino e trabalho nos hospitais do Estado. Além do ato realizado em frente ao Memorial de Medicina de Pernambuco e os serviços da categoria estão suspensos por 24 horas.

A mobilização faz parte do movimento nacional da categoria pela valorização médica. O objetivo é denunciar os problemas relacionados à falta de condições de ensino na residência médica. Saiba mais na reportagem de Clarissa Siqueira:

Entre as reivindicações dos residentes, estão a fiscalização imediata de todos os programas de residência do país para garantir a qualidade dos cursos, antes da abertura de novas vagas, plano de carreira e de valorização para os médicos preceptores, e revisão completa do Decreteto 8.497/2015, que garante que a residência médica permaneça como Padrão Ouro de formação de especialistas. De acordo com a organização do movimento, a suspensão dos serviços não deve causar impactos aos pacientes

Mais Lidas