SEGURANÇA

Sistema prisional do Estado passa a contar com novos recursos tecnológicos

O secretário estadual de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, anunciou a instalação de uma nova enfermaria, no valor de cerca de R$ 1 milhão, com recursos já garantidos pelo Governo do Estado

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 02/10/2015 às 14:45
Leitura:
Foto: Edmar Melo/JC Online


O sistema prisional do Estado vai utilizar novos equipamentos de segurança. Eles foram entregues pelo Departamento Nacional Penitenciário (DEPEN) e vão reforçar e humanizar as revistas nos dias de visitas, nas 21 unidades.

O Complexo Penitenciário do Curado, na Zona Oeste do Recife, que possui a maior população carcerária, com mais de sete mil reeducandos, vai experimentar já neste final de semana detectores de metais do tipo: portal e raio-x, em forma de esteira, vistos em aeroportos, manuais do tipo raquete, e o banqueta, em que mulheres vão deixar de passar por situações constrangedoras na revista.

O secretário estadual de Ressocialização, Eden Vespasiano, diz que a entrada de objetos não autorizados passa a ter mais atenção:



Além dos equipamentos, os agentes penitenciários também receberão treinamento de dois dias. Até final da próxima semana, todos os presídios espalhados pelo Estado vão ter recebido os novos recursos tecnológicos.

Durante a cerimônia de entrega dos detectores de metal, no Complexo Prisional do Curado, o secretário estadual de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, conversou com mais de trinta lideranças dos presídios.

Na visita, Pedro Eurico anunciou a instalação de uma nova enfermaria, no valor de cerca de R$ 1 milhão, com recursos já garantidos pelo Governo do Estado.

Mais Lidas