OCUPAÇÃO

Prédio da reitoria da UFPE é desocupado sob clima de tensão

O local foi ocupado por estudantes, professores e técnicos administrativos durante sete dias

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 08/10/2015 às 15:17
Leitura:
Foto: Rafael Carneiro | Rádio Jornal


Sete minutos foram suficientes para policiais executarem a reintegração de posse expedida pela 12ª Vara Federal. O prédio da reitoria da Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, há sete dias estava ocupado por estudantes, professores e técnicos administrativos, num total de 50 pessoas.

A ação capitaneada pela Polícia Federal e apoio do Batalhão de Choque da Polícia Militar precisou agir depois de três tentativas de negociação frustradas. Os ocupantes tentaram resistir, sem sucesso. Para a Polícia Federal a operação teve fim positivo. Giovani Santoro, chefe de comunicação em Pernambuco, foi usado spray de pimenta para “forçar” os estudantes a sairem da Reitoria.

Com o espaço retomado, foi a vez do prédio passar por perícia. E em frente, os jovens permaneceram apreensivos com a prisão de dois integrantes do movimento Ocupe – UFPE.

O professor Robério Siqueira Pinto, de 25 anos, e a estudante Thais Cavalcanti Bezerra de 20 anos, ambos foram autuados por oposição a execução de ato legal, mediante violência ou ameaça a funcionário com pena de dois meses a dois anos e vão responder em liberdade.

O grupo de ocupantes tomou o prédio na sexta-feira passada, para pressionar o Conselho Universitário por em votação a aprovação de um novo estatuto elaborado pela comunidade acadêmica, em março deste ano. O documento tem mais 30 páginas.

Foto: Clarissa Siqueira | Rádio Jornal


No próximo dia 28, o Conselho Universitário da UFPE tem reunião marcada.

Confira a reportagem de Rafael Carneiro:

Mais Lidas