IRREGULARIDADES

Eleição para conselheiro tutelar: presidente do COMDICA prestará depoimento sobre denúncias

Processo da capital pernambucana está sendo investigado após denúncias

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 14/10/2015 às 15:28
Leitura:
Foto: Rádio Jornal


Até o final desta tarde o delegado Joel Venâncio deve ouvir o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica), José Rufino. O objetivo é esclarecer as denúncias que giram em torno do processo eleitoral para conselheiro tutelar do Recife, que não estão nem perto de acabar.

O Ministério Público de Pernambuco afirma continuar recebendo denúncias de irregularidades nas votações e, entre elas, está o apoio financeiro de políticos a alguns candidatos. Caso as irregularidades sejam comprovadas, poderá ser resultada a exclusão ou impedimento de determinados candidatos eventualmente eleitos para o cargo, mas isso não quer dizer que o pleito vá ser cancelado.

Confira os detalhes na reportagem de Pedro Souza:

O delegado Joel Venâncio contou que está solicitando ao Comdica todas as informações necessárias para estudar se houve ou não alguma coisa errada na eleição. “Nós temos a alegação de dois conselheiros, mas eles não apresentaram nenhum documento”, disse.

No Recife, vários políticos apoiaram publicamente, através das redes sociais, candidatos a conselheiros tutelares, a exemplo dos vereadores Aderaldo Pinto, Davi Muniz, Eduardo Chera, Marco Aurélio Medeiros e Marcos Di Bria. Eles vão ser investigados pelo Ministério Público para avaliar qualquer indício de irregularidade.

O presidente do Comdica, José Rufino, comentou que a invalidação de algumas urnas foi feita porque o conselho percebeu que poderia haver alguma fraude.

Ainda de acordo com José Rufino, essa urna sumida não alteraria em nada o resultado da eleição.

Mais Lidas