INVESTIGAÇÕES

Polícia vai convocar motorista e cobrador do ônibus onde estudante de direito foi atacada

Abalada, Maiara Xavier lembrou que os passageiros só vieram ajudar a conter o suspeito depois que ela gritou bastante

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 14/10/2015 às 6:45
Leitura:
Ônibus em que Maiara Xavier foi atacada faz parte da empresa Borborema e atuava na linha TI Macaxeira/TI Tancredo Neves. Foto: reprodução/site Ônibus Brasil


A estudante de direito Maiara Xavier, de 21 anos, prestou depoimento na Delegacia da Várzea nessa terça-feira (13) após sofrer uma tentativa de assalto na noite da última segunda-feira. Maiara teve fratura na mão e ainda apresenta ferimentos pelo corpo.

A Polícia está solicitando da Empresa Borborema as imagens do circuito interno do ônibus que fazia a linha TI Macaxeira/TI Tancredo Neves, bem como os dados do motorista e do cobrador.

A confecção de um retrato falado do agressor também está sendo levada em conta pelos investigadores. Pelas características descritas pela vítima, o homem que tentou assaltar a estudante de direito poderia estar sob o efeito de drogas.

Maiara saiu de casa na Zona Norte do Recife para encontrar os amigos no Parque Dona Lindu, em Boa Viagem. A tentativa de assalto aconteceu na BR-101 nas imediações da Ceasa numa área de pouco movimento.

A estudante conta que o agressor entrou no coletivo sem pagar passagem e aproveitou que ela estava sozinha na parte de trás do veículo para abordá-la. Ao descer, o homem, que tinha uma tatuagem em formato de diamante na perna, tentou puxá-la e, com a recusa, revidou com brutalidade.

Hoje, a jovem de 21 anos vai ao Instituto de Medicina Legal (IML), em Santo Amaro, para exames. Abalada, Maiara Xavier lembra que os passageiros só vieram ajudar a conter o desconhecido depois que gritou bastante:

Mais Lidas