EXCLUSIVO

"Eu sou um homem", diz Cezzinha sobre denúncia de agressão contra bacharel em Direito

De acordo com o músico, a briga começou depois que o bacharel Marcelo Sette Júnior interrompeu um evento privado.

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 19/10/2015 às 10:49
Leitura:

O músico Cezzinha conversou com Geraldo Freire nesta segunda-feira (19) sobre a denúncia de agressão corporal contra um bacharel em direito, que teria acontecido no Mercado da Madalena, na manhã da última sexta-feira (16). De acordo com o músico, a briga começou depois que o bacharel Marcelo Sette Júnior, de 36 anos, interrompeu um evento privado.

Na versão do advogado da vítima, Marcelo Júnior teria começado a briga dando um empurrão em Cezzinha, que teria reagido com socos e pontapés durante aproximadamente quatro minutos. OS dois teriam sido apartados por amigos do bacharel, enquanto os amigos de Cezzinha não teriam feito nada. Ouça a entrevista completa:

Sobre a denúncia, Cezzinha diz que está tranquilo e que acredita ser a verdadeira vítima. "Eu sou um ser humano, eu sou um homem e essa atitude foi só por defesa". Sobre a denúncia, o músico diz que não achava que era tão grave. "O laudo que o advogado apresenta é a história dele [...] eu espero que ele se recupere", completa.

Marcelo Sette Júnior prestou queixa neste domingo (18), na Delegacia do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, alegando lesão corporal. O músico afirma que está no aguardo da intimação para prestar depoimento à Polícia. De acordo com o advogado de Marcelo Júnior, o autônomo teve uma sequela no olho esquerdo, um traumatismo crânioencefálico atestado pelo hospital Memorial São José e luxações no tórax.

Mais Lidas