TUMULTO

Torcidas organizadas do Santa Cruz, Náutico e Sport voltam a “tocar o terror” no Grande Recife

Brigas, depredações e correria aconteceram após os jogos entre Santa Cruz e Náutico e entre Sport e Atlético Mineiro

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 19/10/2015 às 9:18
Leitura:


Vídeo do Jornal do Commercio. Imagens: Diego Nigro/JC Imagem

No Clássico das Emoções, no Arruda, no sábado, a polícia militar teve trabalho para conter os vândalos, sobretudo nos terminais integrados. No Pelópidas Silveira, na PE-22, em Paulista, PMs efetuaram disparos para o alto a fim de dispersar os “bagunceiros”.

Passageiros, entre os quais idosos e crianças que nada tinham a ver com o tumulto, ficaram assustados. Já no Terminal Integrado da PE-15, em Olinda, torcedores do Santa Cruz e do Náutico promoveram uma onda de depredação. Um ônibus teve os vidros quebrados e, no espaço, lixeiras, luminárias e até um monitor de TV acabaram atingidos pelas pedradas.

Houve corre-corre e disparos de bala de borracha atingiram a perna de Ivan Ismael da Silva, que já recebeu alta do Hospital Miguel Arraes. Ainda assustada com o que viu, a dona de casa Vera Santos relata a violência gratuita dos torcedores:

No estádio do Arruda, a confusão envolveu torcedores do Náutico e policiais militares do Batalhão de Choque. Na versão oficial, um PM foi agredido e dois rapazes acabaram detidos e levados à delegacia, onde foi lavrado um Termo Circunstancial de Ocorrência.

Eles não quiseram se identificar à imprensa, mas um deles é servidor público lotado na Paraíba. O alvirrubro tentou explicar que não é criminoso e sim uma vítima da truculência dos homens do Batalhão de Choque:

Outro oficial da Polícia Militar fraturou o tornozelo durante a confusão no estádio do Arruda. O delegado Paulo Medeiros fala dos encaminhamentos aplicados na ocorrência dentro do campo:

Na noite deste domingo (18), foi a vez dos torcedores do Sport entraram em confronto com integrantes da Galoucura, do Atlético Mineiro. Na correria, um grupo invadiu as dependências do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), nos Coelhos.

A cancela da entrada de um dos estacionamentos foi quebrada pelos vândalos que assustaram pacientes, acompanhantes e funcionários. Durante a confusão foram efetuados disparos e um rapaz ferido deu entrada no hospital da restauração.

Foto: Divulgação/Polícia Militar

A Polícia Militar abordou um veículo particular que fazia a escolta de torcedores do Atlético Mineiro, no Coque. No interior do carro foi encontrado um revólver calibre 38 com as seis munições intactas.

Três integrantes da Torcida Organizada Inferno Coral foram autuados na Central de Plantões da Capital, em Campo Grande. Os presos são: Ítalo de Lima Silva, 25 anos, Tatiana Albuquerque de Moura, de 26 e Jéssica Soares da Silva, 24 anos.

Mais Lidas