INSEGURANÇA

Motorista de ônibus que teve maxilar quebrado por pedrada está internado sem previsão de alta

Autor da pedrada foi encaminhado ao Hospital Psiquiátrico Ulysses Pernambucano sob suspeita de apresentar transtorno mental

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 20/10/2015 às 15:45
Leitura:
Foto ilustrativa: reprodução/ site Ônibus Brasil

É considerado estável, o quadro de saúde do motorista de ônibus da Empresa Vera Cruz atingido por uma pedrada na cabeça enquanto trabalhava na manhã dessa segunda-feira (19). José Leite de Queiroz, de 45 anos, teve fratura no maxilar e precisou passar por cirurgia no Hospital Getúlio Vargas, na Zona Oeste do Recife, onde está internado sem previsão de alta.

O profissional dirigia um coletivo da linha Dois Carneiros Baixo, quando foi agredido na Avenida Recife, na Zona Sul da cidade, por motivo ainda desconhecido. O assessor de comunicação do Sindicato dos Rodoviários, Genildo Pereira, detalhou que a pedra era um paralelepípedo. “Infelizmente um ato de vandalismo, uma tentativa de homicídio”, disse.

Os detalhes na matéria de Lélia Perlim:

O suspeito identificou-se como Thiago de Oliveira, mas a polícia não teve como confirmar o dado porque o homem não portava documentos. Depois de ser levado para a central de flagrantes, ele foi encaminhado ao Hospital Psiquiátrico Ulysses Pernambucano sob suspeita de apresentar transtorno mental.

O delegado da central de flagrantes, Albérico Pires, conta que não conseguiu colher o depoimento do suspeito e que as pedradas atingiram ao todo dois ônibus. “Dano patrimonial em ambos. "A gente ouviu o condutor, as testemunhas, o cobrador e o outro motorista da outra empresa, só não pode ouvir a vítima da pedrada que encontrava-se em cirurgia. A gente tentou até ouvir o acusado, que não dizia ‘coisa com coisa’, tava em surto mesmo psicótico”, disse.

O delegado disse que caso se confirme o transtorno mental do suspeito, mediante laudo médico, ele não pode ser indiciado.

O ônibus foi levado para o Instituto de Criminalística onde passou por perícia.

Mais Lidas