COTEL

Justiça pernambucana concede alvará de soltura ao kombeiro Marcelo Lira

Inocentado pela morte das adolescentes Maria Eduarda Dourado e Tarsila Gusmão, Marcelo foi preso na última terça-feira (20)

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 23/10/2015 às 14:04
Leitura:
Foto: JC Imagem

Deve ser solto a qualquer momento, do Cotel, em Abreu e Lima, o kombeiro Marcelo Lira, preso na última terça-feira (20) em Ipojuca, no Litoral Sul de Pernambuco, por receptação e adulteração do sinal identificador de veículo.

O Tribunal de Justiça de Pernambuco enviou, no fim da manhã, o alvará de soltura de Marcelo Lira. Na decisão, o juiz Eduardo José disse que não estavam configurados requisitos que justificassem a prisão preventiva.

Ele foi liberado depois de ter pago fiança. Ele foi absolvido em júri popular da acusação de matar as adolescentes Maria Eduarda Dourado e Tarsila Gusmão, em Serrambi, no Litoral Sul de Pernambuco. Marcelo Lira e o irmão dele, Walfrido Lira, foram acusados pela morte das jovens, mas inocentados em júri popular realizado em setembro de 2010.

Mais Lidas