CPMF

Segundo Eduardo Cunha, recriação da CPMF é tarefa quase impossível

A proposta da CPMF está sendo analisada pela Câmara e precisa ser aprovada ainda este ano para entrar em vigor em 2016

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 28/10/2015 às 7:35
Leitura:
Foto: José Cruz/Agência Brasil

Um acordo envolvendo o Governo Federal, governadores e prefeitos municipais vai sendo desenhado em Brasília, mas na Câmara, o presidente Eduardo Cunha adverte que aprovar a recriação da CPMF é tarefa quase impossível.

Nesta terça-feira, o ministro da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini, reuniu representantes de prefeituras no Palácio do Planalto, conversou com governadores e bateu o martelo para elevar alíquotas do imposto de 0,20% para 0,38%. A diferença será repartida por estados e municípios.

O ministro da educação, Aloízio Mercadante, ontem foi à Câmara pedir para que uma parcela do recurso fosse investida no Ensino Fundamental. Confira os detalhes na matéria de Romoaldo de Souza, direto de Brasília:

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, disse que se a CPMF for a última alternativa para melhorar a saúde do brasileiro, não tem outro jeito. Ele articula com o PSB a aprovação do novo imposto. A proposta da nova CPMF está sendo analisada por uma comissão na Câmara e precisa ser aprovada ainda este ano para entrar em vigor em 2016.

Mais Lidas