PROCESSO

Conselho de Ética abriu processo para investigar Eduardo Cunha

O presidente da Câmara é acusado de ter mentido na CPI da Petrobrás

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 04/11/2015 às 7:54
Leitura:
Foto: Gustavo Lima / Câmara dos Deputados

O Conselho de Ética abriu ontem um processo para investigar o presidente da Câmara Eduardo Cunha, acusado de ter mentido na CPI da Petrobrás, quando afirmou que não tinha contas no exterior, enquanto investigações na Procuradoria Geral da República apontam que o deputado abriu mais de uma conta.

Na terça-feira foram sorteados o nome de três deputados, José Geraldo, do PT do Pará, Vinícius Gurgel, do PR do Amapá e Fausto Pinato, do PRB de São Paulo. Um deles vai ser o relator. Na semana passada, o ex-presidente Lula interferiu para que parte da bancada não divulgasse um documento com duras críticas a Eduardo Cunha. Confira os detalhes na matéria de Romoaldo de Souza, Direto de Brasília:

Enquanto o Conselho de Ética se reunia para dar inicio às investigações contra Eduardo Cunha, a deputada Jandira Feghali, do PCdoB do Rio de Janeiro, reclamava que outras duas representações contra os deputados Alberto Fraga, do DEM do Distrito Federal e Roberto Freire, do PPS de São Paulo, chegavam para tumultuar as investigações contra o presidente da Câmara.

Nesta quarta-feira será escolhido o relator, e o mais cotado é Fausto Pinato, que terá 10 dias úteis para ouvir a defesa de Eduardo Cunha e em seguida elaborar o relatório que tanto pode ser pela perda do mandato quanto pelo arquivamento do projeto. Esse processo tem tudo para se arrastar pelo menos até depois do carnaval do ano que vem.

Mais Lidas