CONSULTÓRIO

Dietas malucas podem trazer sérios riscos ao organismo

Esse foi o assunto do Consultório desta quarta-feira (4)

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 04/11/2015 às 20:46
Leitura:


O Consultório desta quarta-feira (4) discutiu as “dietas malucas”. Para debater o assunto, a âncora Graça Araújo conversou com os endocrinologistas Maria Amazonas e Luiz Griz e com a nutricionista e profissional de Educação Física Rosa Costa.

Maria é presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia Regional Pernambuco e coordenadora do Setor de Endocrinologia do Hospital Português. Já Rosa fez mestrado em Exercícios e Saúde pela Universidade do Porto, Portugal, e atualmente é professora de Educação Física da Universidade de Pernambuco (UPE). E Luiz é professor da Faculdade de Ciências Médicas de Pernambuco.

Ouça o programa completo:


Para Maria, uma dieta é considerada maluca quando feita sem ter qualquer fundamento do ponto de vista científico. “É uma dieta que pode estar associada a algum risco para o paciente, sem nenhum benefício maior comprovado”, explicou.

Já Luiz alertou para os perigos da dieta do hCG, muito comum nos últimos anos. Por esse regime, a pessoa ingere ou injeta o hormônio chamado gonadotrofina coriônica humana (hCG) por alguns dias e fica sem comer. “A Sociedade Brasileira de Endocrinologia já se manifestou e deu uma nota criticando. Isso não tem nenhum fundamento científico”, disse.

Para quem deseja emagrecer, Rosa ressaltou a importância de ter bons hábitos alimentares. “A dieta que funciona é a dieta balanceada, que não faça nenhuma restrição de grupos alimentares, porque o corpo tem uma necessidade de em torno de 40 nutrientes, e a gente não consegue todos esses nutrientes num alimento só”, afirmou.

Mais Lidas