DENÚNCIA

Inspeção surpresa em penitenciárias de Itamaracá encontra mais de 100 toneladas de lixo

Também foram encontrados tapurus e baratas. Promotor denúncia que há risco de contaminação do solo e da água da Ilha de Itamaracá

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 10/11/2015 às 9:12
Leitura:

Foto cedida pelo promotor Marcellus Ugiette


Em entrevista exclusiva à Rádio Jornal, o promotor da Vara de Execuções Penais de Pernambuco, Marcellus Ugiette, denunciou a situação crítica em que se encontram as penitenciárias Agroindustrial São João (PAISJ) e Barreto Campelo, ambas em Itamaracá. De acordo com ele, o condicionamento irregular do lixo pode causar um desastre ambiental na Ilha.

A inspeção extraordinária feita nessa segunda-feira encontrou condições sub-humanas de higiene. Somadas as unidades, foram encontradas mais de 100 toneladas de lixo. Foram encontrados tapurus e baratas no espaço, que podem causar doenças nos detentos, além de risco de infestação na Ilha.


O promotor da vara de execuções penas afirma que existe um risco de contaminação do solo e da água da cidade, que é um dos polos turísticos mais visitados do litoral pernambucano. Marcellus Ugiette afirma ainda que a prefeitura da cidade não tem tomado as providências cabíveis e que vai entrar com processo contra a gestão municipal de Paulo Batista (PTB).

O secretário de Infraestrutura de Itamaracá, João Batista, afirmou que o atraso no recolhimento no lixo aconteceu por causa dos últimos feriados. João Batista ainda enfatizou o apoio não recebido do Governo do Estado e disse que a dificuldade é grande. Ainda segundo o secretário, nos próximos dias o problema deve começar a ser resolvido e que é preciso, apenas, ter um pouco de paciência.

O secretário de infraestrutura, João Batista disse que a precariedade na coleta de lixo na cidade ocorre pela falta de recursos financeiros. De acordo com o secretário até a próxima sexta-feira (13), a prefeitura deve fazer a coleta de lixo na Apae. Já a coleta dos dejetos encontrados na Barreto Campelo vai ficar para próxima semana.

Confira a reportagem de Henrique Santos:

Mais Lidas