TRÂNSITO

Prazo encerrou, mas filas continuam imensas para regularizar situação das cinquentinhas

De acordo com o Detran, das mais de 100 mil cinquentinhas estimadas no estado, pouco mais de 4 mil foram licenciadas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 12/11/2015 às 14:00
Leitura:
Foto: Isabela Dias


Quem achou que ontem (11) seria o último capítulo da “novela das cinquentinhas”, estava enganado. Nesta quinta-feira (12), as filas ainda permaneciam intermináveis em frente à sede do Detran no bairro da Iputinga.

De acordo com o Departamento de Trânsito (Detran), das mais de 100 mil cinquentinhas estimadas no estado, pouco mais de 4 mil foram licenciadas. A maioria dos condutores destes veículos buscava nesta quinta-feira informações sobre como proceder agora que o prazo encerrou.

O serralheiro Antônio Adauto foi um deles. Ele esteve bem cedo no Detran sede e ficou impaciente com as longas filas e com falta de informação. “É a quarta vez [que foi ao local] com essa. Muita gente”, comentou.

Das pessoas que se amontoavam nas filas para regularizar os ciclomotores, muitas assumiram que deixaram mesmo para última hora. Outras, reclamavam da burocracia, dos valores das taxas e da falta de informação sobre alguns procedimentos, como o registro do chassi na base do Detran e a necessidade do documento “nada consta” da delegacia de roubos e furtos.

O diretor geral do Detran, Sebastião Marinho, informou que, terminado o prazo, os usuários das cinquentinhas devem realizar o agendamento no site, como qualquer outro procedimento realizado no órgão.

Confira os detalhes na reportagem de Isabela Dias:

Nesta quinta e sexta-feira, o detran vai atender, no turno da tarde, apenas os condutores que iniciaram o atendimento nessa quarta e não conseguiram concluir.

O Detran Pernambuco não prorrogou o prazo e promete estar nas ruas a partir desta quinta-feira para fiscalizar os ciclomotores. Os que não estiverem emplacados a orientação é apreender o veículo.

Há apenas duas situações em que há exceção, como explica o diretor geral do Detran. “Estendemos até o dia 11 de dezembro para quem já tem esses protocolos do atendimento lá na Polícia Civil e quem tem o protocolo desse pré-cadastro da revenda do ciclomotor junto ao Departamento Nacional de Trânsito ele poderá circular com esses documentos”, detalhou.

Os condutores flagrados circulando sem placa ou que não estiverem de posse destes documentos, cometem infração gravíssima, podem pagar multa no valor de R$ 191,54 e vão ter a moto apreendida.

Para providenciar o agendamento junto ao Detran basta acessar o site www.detran.pe.gov.br.

Mais Lidas