SAÚDE

AACD e Secretaria de Saúde articulam atendimento aos casos de microcefalia

Através da parceria, as crianças serão encaminhadas às entidades especializadas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 17/11/2015 às 10:51
Leitura:

Devido ao aumento de casos de recém-nascidos com microcefalia, a Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) e a Secretaria Estadual de Saúde estão negociando o atendimento a essas crianças. Em apenas quatro meses, foram diagnosticados 141 casos da má formação no estado e o Ministério da Saúde decretou situação de emergência e criou um grupo de trabalho para identificar a origem do surto.

A AACD informou que as crianças com indicação de tratamento terão de entrar na fila de triagem, como os demais pacientes. Se, no crescimento, as crianças apresentarem outros problemas, como deficiência visual, auditiva ou cognitiva, serão encaminhadas para a Fundação Altino Ventura, IMIP e para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), respectivamente. Em média, a AACD realiza, no Recife, 9.505 atendimentos terapêuticos mensais.

Em Caruaru, a microcefalia também vem sendo monitorada. Ouça a explicação da Diretora de Atenção Especializada do município, Ana Elisabeth:

Mais Lidas