MARRETA

Trabalhadores da construção civil de Pernambuco decidem manter greve

A paralisação conta com 95% de adesão da categoria e começou na segunda-feira (16)

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 18/11/2015 às 16:09
Leitura:
Foto: Agência Brasil

Após assembleia realizada na manhã desta quarta-feira (18), o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil e Pesada (Marreta) resolveu permanecer em greve. A paralisação conta com 95% de adesão da categoria e foi decidida na quarta-feira da semana passada (11).

Na segunda-feira (16), quando a greve teve início, cerca de 85% das obras de construção civil em Pernambuco estavam paralisadas, segundo o sindicato.

As reivindicações da categoria são o reajuste salarial de 20%, adicional de hora extra de 100%, a não ampliação de jornada de trabalho para os sábados e aumento do vale alimentação no valor de R$ 200.

Pernambuco conta com cerca de 500 obras e 120 mil trabalhadores na construção civil. Além da Região Metropolitana, outras regiões aderiram à greve, como as cidades de Goiana, na Mata Norte, e Gravatá, no Agreste.

Mais Lidas