SAÚDE

Pernambuco responde por mais de 65% dos casos notificados de bebês com microcefalia no País

Brasil já registra 739 suspeitas da condição neurológica rara. De acordo com o Ministério da Saúde, Pernambuco alcançou 487 notificações

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 25/11/2015 às 6:49
Leitura:
Imagem ilustrativa: reprodução/internet


O Brasil já registra 739 notificações de microcefalia em 9 estados, de acordo com o Ministério da Saúde. No Nordeste, já foram encontrados casos em Pernambuco, Paraíba, Sergipe, Rio Grande do Norte, Piauí, Alagoas, Ceará e na Bahia. Goiás é o primeiro estado de fora da região a registrar a suspeita em 2015. No ano passado, em todo o país, foram registrados 147 casos de microcefalia.

O maior número de casos está em Pernambuco (487), primeiro estado a identificar aumento de microcefalia na região. Em 2014, Pernambuco registrou 12 casos. Em seguida, estão a Paraíba (96), Sergipe (54), o Rio Grande do Norte (47), o Piauí (27), Alagoas (dez), o Ceará (nove), a Bahia (oito) e Goiás (um). Entre esses casos, há uma morte que pode estar relacionada à microcefalia, de acordo com o Ministério da Saúde.

O mais impressionante é que, em 11 dias, Pernambuco registrou aumento de cerca de 80% nas notificações de microcefalia em recém-nascidos, passando de 268 casos até o dia 10 deste mês, para 487, até o último dia 22. Dos 108 municípios onde foram ocorreram os registros, o Recife é o que detêm a maior incidência, com 97 suspeitas. Jaboatão dos Guararapes aparece em segundo lugar, com 34 casos.

Também chamam atenção Ouricuri, no Sertão, com 13 notificações e Caruaru, no Agreste, com 11. Do total de casos, 175 já foram confirmados pela Secretaria de Saúde do Estado. O órgão divulgou um novo balanço da situação nessa terça-feira (24), durante entrevista coletiva no bairro do Bongi, Zona Oeste do Recife.

A secretária-executiva de Vigilância em Saúde, Luciana Albuquerque, explica que a estrutura montada pelo estado está sendo expandida para atender todos esses casos de microcefalia na rede de saúde pública. Hospital de referências vão receber os casos em Petrolina, Serra Talhada e Caruaru.

O estado também vai lançar nos próximos dias, um protocolo de atendimento às gestantes nas unidades de saúde. As grávidas que apresentarem manchas vermelhas na pele ou que já tenham indicativo de microcefalia no feto, obtido por meio de ultrassom, vão realizar exame de sangue, para ter um diagnóstico mais rápido e preciso.

Como existe a suspeita de que o surto de microcefalia esteja associado ao vírus da zika, a Secretaria de Saúde pede a população que continue com as ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, o Aedes aegipty. Locais onde existam focos do mosquito podem ser denunciados à Secretaria de Saúde pelo 0800 286 2828.

Mais Lidas