Pernambucano com síndrome do intestino curto viaja para fazer cirurgia nos Estados Unidos

Weverton Fagner precisa de um transplante para poder levar uma vida normal. O intestino dele funciona com 10% da capacidade

SAÚDE

Da Rádio Jornal


Vídeo feito por familiares de Weverton, que se despede do Hospital Otávio de Freitas onde passou por tratamento paliativo.

 

Depois de quase cinco meses de espera e angústia, a família de Weverton Fagner de Medeiros Gomes, de 18 anos, está perto de um final feliz com direito a despedida para o jovem que viaja nesta segunda-feira (30) para Miami, nos Estados Unidos. Uma caravana com amigos e familiares do rapaz vêm de Vitória de Santo Antão para o aeroporto do Recife onde prometem fazer um momento de oração.

A previsão é Weverton embarque às 7h30 com os pais. Ele viaja em um avião fretado que com conta com uma UTI área e um médico de plantão. São oito horas de viagem até chegar ao destino. O tratamento curta cerca de R$ 4 milhões e será paga pelo SUS.

Nos estados unidos, Weverton vai se inscrever na lista de espera de transplante do país. A família está otimista, já que o último brasileiro que precisou do procedimento no país norte-americano, conseguiu o transplante em apenas um mês.

Ele sofre da síndrome do intestino curto e sobrevive com ajuda de medicamentos e uma alimentação especial com apenas 10% do órgão. Um dos primos de Weverton, Nadjânio Duarte, está animado com um desfecho feliz de uma história marcada pelo sofrimento:

[uolmais_audio 15693203]

TAGS

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

CONTINUE LENDO