GUERRA AO AEDES

750 militares vão reforçar ações do Plano Estadual de Combate ao Aedes aegypti

Os militares já treinados vão percorrer inicialmente áreas críticas do Recife e Região Metropolitana

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 02/12/2015 às 14:18
Leitura:
Representantes do Exército e o secretário estadual de Saúde se reuniram hoje
Foto: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal

A partir desta sexta-feira (4), a população já vai receber em casa a visita de militares do exército no combate ao Aedes aegypti. Serão 750 homens à disposição no combate ao mosquito. Os militares já treinados vão percorrer inicialmente áreas críticas do Recife e Região Metropolitana.

Antônio Eudes, comandante da 10ª Brigada de Infantaria Motorizada do Exército. “Desses 750, cerca de 200 já estão capacitados por que prestamos no primeiro semestre apoio ao combate à dengue na região do Recife e em Itamaracá”, detalhou. Ele ainda destacou a importância da população permitir o acesso das equipes nas residências.

Outros 500 vão receber treinamento e na próxima semana devem atender 19 municípios, número total de localidades com registro de transmissão ativa do mosquito. A região Agreste, por exemplo, receberá maior parte do destacamento militar.

Rafael Carneiro traz as informações:

Ao final da preparação, o trabalho vai ocorrer os próximos 3 meses de domingo a domingo das 8h às 17h. Essa decisão foi tomada em reunião na sede da Secretaria Estadual de Saúde, no Bongi, na Zona Oeste do Recife, na qual estiveram presentes ainda Defesa Civil do Estado, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

O encontro marcou também a reedição do Centro de Operações Integradas que atuou nas enchentes da Zona da Mata e na Copa do Mundo de 2014. Nele, participam 30 agentes parceiros, no monitoramento e escolha das ações como explicou Iran Costa, Secretário Estadual de Saúde.

O secretário falou também da possibilidade de criação de uma legislação estadual que facilite o trabalho de agentes endêmicos na orientação e aplicação de larvicidas em prédios fechados. A ideia dele é procurar os deputados estaduais.

Mais Lidas