MARRETA

Trabalhadores da construção civil encerram greve após 17 dias de paralisação

Com fim da greve mais de 360 obras em Pernambuco que estavam paradas voltaram a ser realizadas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 03/12/2015 às 14:16
Leitura:
Trabalhadores durante assembleia

Cerca de 120 mil trabalhadores da construção civil e pesada em Pernambuco voltaram a trabalhar depois de 17 dias de greve. A categoria decidiu retornar as atividades depois de aceitar a proposta do Sindicato da Construção Civil que ofereceu reajuste salarial de 9,9%, pagamento dos dias parados no mês de novembro e cumprimento da data base do dia primeiro de outubro.

A assembleia para decidir o retorno dos trabalhadores foi nesta quinta-feira (3), na sede do sindicato da categoria, Marreta, no centro do Recife, e reuniu aproximadamente 800 pessoas. A presidente da Marreta, Dulcilene Morais, diz quais os fatores que pesaram para o fim da paralisação. “O que pesou foi o reajuste salarial e os dias parados da greve. Além da questão mais importante dessa campanha, que foi a manutenção da data base em 1º de outubro que eles só queriam reajustar o salário em março de 2016”, detalhou.

Clarissa Siqueira traz os detalhes:

Representando as construtoras, o presidente do Sindicato da Construção Civil, Gustavo Miranda, assegura que todos os dias parados no mês de novembro vão ser pagos aos trabalhadores. Porém ele explica como os dias parados no mês de dezembro vão ser descontados. “Eles vão receber, inicialmente, nos salários de novembro, e posteriormente eles concursarão em férias, em rescisões, em algumas verbas rescisórias”, afirmou.

Com fim da greve mais de 360 obras em Pernambuco que estavam paradas voltaram a ser realizadas.

Mais Lidas