RMR

Lei municipal pode obrigar que moradores de Jaboatão abram as portas para agentes de endemias

Prefeitura anunciou ainda a criação de um Comitê de Mobilização e Combate ao Mosquito Aedes aegypit

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 07/12/2015 às 15:10
Leitura:
Foto: Isabela Dias/ Rádio Jornal


O município de Jaboatão dos Guararapes na Região Metropolitana do Recife criou nesta segunda-feira (7) um Comitê de Mobilização e Combate ao Mosquito Aedes aegypti. Entre outras ações anunciadas está um mutirão que será realizado na cidade no próximo sábado (12) e a capacitação de 830 profissionais para o combate ao mosquito no município, que até o momento já registrou 432 casos confirmados de dengue, nove de chikungunya e 40 casos suspeitos de microcefalia.

Nesta segunda-feira (7), foi enviado à Câmara de Vereadores de Jaboatão um decreto que autoriza a entrada forçada de agentes de saúde em imóveis particulares onde o proprietário recusa a visita ou não está presente para recebê-los.

O prefeito Elias Gomes, detalha o que será feito. “Citar todos os proprietários de imóveis onde se identificar, inclusive através do uso de drones que nós vamos recorrer aqui no município, terão que facilitar o acesso dos nossos agentes de saúde. Caso resistam, descumpram ou não respondam, nós comunicaremos ao Ministério Público e usaremos o instrumento da força para entrar nos locais, fazer a vistoria e devolver o ambiente fechado”, disse.

A secretária de saúde do município, Gessiane Paulino, reforça que a população também poderá ajudar no combate aos focos do mosquito com trabalho voluntário. “A gente tem o 0800.281.0502 é uma forma de fazer comunicação, através também das gerências regionais e através também dos agentes de mobilização que estão situados nas microrregiões”, explicou.

Na última sexta-feira (4), o prefeito Elias Gomes decretou situação de emergência por 180 dias na cidade, em decorrência da epidemia por doenças infeciosas virais transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

Mais Lidas