NACIONAL

Operação da Polícia Federal investiga desvios e mau uso de recursos públicos na Hemobrás

Estão sendo cumpridos 28 mandados de busca e apreensão, 29 escutas e dois mandados de prisão temporária

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 09/12/2015 às 7:37
Leitura:
Foto ilustrativa: arquivo/Agência Brasil


A Polícia Federal em Pernambuco deflagrou, na manhã desta quarta-feira (9), após um ano de investigações, a Operação Pulso. A ação pretende reprimir a atuação de uma organização criminosa especializada em direcionar licitações e desviar recursos públicos da Hemobrás. Na chegada da Polícia a um edfício no Recife, maços de dinheiro foram arremessados pela janela em sinal de desespero de suspeitos. Veja o vídeo enviado pela PF:

A Hemobrás tem a missão de alcançar autonomia tecnológica na produção de medicamentos derivados do sangue para abastecimento de pacientes da rede pública de saúde. Durante a operação, a PF percebeu que várias amostras de sangue coletado deixaram de ser fabricados em virtude de ter sido armazenado de forma inadequada tornando-se inapropriado para a produção dos medicamentos.

Estão sendo cumpridos 28 mandados de busca e apreensão nos estados de Pernambuco, Piauí, Paraíba, Minas Gerais e São Paulo, além de 29 escutas e dois mandados de prisão temporária. Os envolvidos são empresários com atuação na empresa pública, inclusive, um lobista com atuação em Pernambuco, Piauí e no exterior. Foi autorizado ainda o afastamento de três integrantes da Hemobrás, sendo dois membros da sua Diretoria. o ex-coordenador do Mais Médicos, Mozart Sales, é um dos investigados pela Operação Pulso.

Foi autorizado ainda o afastamento de três integrantes da Hemobrás, sendo dois membros da diretoria. Os detalhes desta operação serão informados em entrevista coletiva hoje à tarde.

Mais Lidas