NACIONAL

Polícia Federal cumpre mandados de prisão na operação que investiga desvios na Hemobrás

A ação investiga a atuação de uma organização criminosa especializada em direcionar licitações e desviar recursos públicos da Empresa Brasileira de Hemoderivados

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 09/12/2015 às 12:07
Leitura:
Foto ilustrativa: Arquivo/Agência Brasil

Na manhã desta quarta-feira (9), a Polícia Federal (PF) cumpriu dois mandados de prisão pela Operação Pulso, que pretende investigar e reprimir a atuação de uma organização criminosa especializada em direcionar licitações e desviar recursos públicos da Hemobrás. Foram presos Delmar Siqueira Rodrigues, que é suspeito de ser lobista do grupo, a filha dele, Juliana Cunha Siqueira, que também seria lobista.

Um mandado de busca e apreensão foi realizado na casa do diretor Presidente da Hemobrás, Rômulo Maciel Filho. Na chegada da Polícia Federal ao apartamento do presidente, nos prédios conhecidos como Torres Gêmeas, no Cais de Santa Rita, área central do Recife, maços de dinheiro foram arremessados pelas janelas. A PF ainda não confirmou a quantia e se o dinheiro tem relação com a operação. Veja o vídeo enviado pela Polícia:

O ex-coordenador do Programa Mais Médicos e atual diretor de Inovação Tecnológica da Hemobrás, Mozart Sales, é um dos investigados de participar do esquema. Um mandado de busca e apreensão foi cumprido na casa dele, no bairro de Parnamirim, Zona Norte do Recife, nesta quarta-feira (9), e ele foi afastado da função.

Mais Lidas