DESARTICULADO

Grupo é preso na Mata Sul do Estado suspeito de roubar carros fortes, lotéricas e agências bancárias

Com os suspeitos, a polícia encontrou duas pistolas, uma metralhadora, munições e fardamentos da Polícia Civil dos estados de Pernambuco e de Alagoas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 14/12/2015 às 14:46
Leitura:
Delegado Mauro Cabral apontou que o grupo era bem articulado
Foto: Clarissa Siqueira/ Rádio Jornal


Edson Silva dos Santos, de 33 anos, Edmilson de França Silva, de 38, Marcelo José da Silva, 31 e Flávio Manoel dos Santos, de 44 anos, mais conhecido por Carioca, foram presos no município de Cortês, na Zona da Mata Sul do estado. A Polícia Civil chegou até os suspeitos depois de uma denúncia de que o grupo iria assaltar a casa lotérica da cidade.

Com a informação, os agentes identificaram os carros que seriam usados no crime e começaram uma perseguição pela rodovia PE-085. Os quatro homens chegaram a trocar tiros com a polícia e tentaram se esconder no canavial, onde foram capturados. Um deles foi ferido no braço, sem gravidade. O delegado responsável pela investigação, Mauro Cabral, titular da Delegacia de Roubos e Furtos, detalha como o grupo pretendia agir. “Eles se reuniram aqui no Recife e partiram para o interior. No interior, eles fizeram o levantamento prévio da localização da casa lotérica que seria a vítima e deixaram um veículo afastado. Após praticar o assalto eles iriam para outro veículo abandonando o veículo que foi utilizado no assalto e fugiriam”, explicou o delegado.

Clarissa Siqueira traz outras informações:

Com os suspeitos a polícia encontrou duas pistolas, uma metralhadora, munições e fardamentos da Polícia Civil dos estados de Pernambuco e de Alagoas, que seriam usados para facilitar a abordagem na casa lotérica. A polícia não informou como os suspeitos conseguiram as fardas, mas assegura que pelas características, o grupo era experiente em assaltos a banco e carros fortes. O delegado Mauro Cabral disse que o líder do grupo, o Carioca, estava foragido.

Os quatro foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma, receptação e adulteração de veículo e associação criminosa. Eles foram encaminhados para o Cotel, em Abreu e Lima, no Grande Recife.

Mais Lidas