AEDES AEGYPTI

Arquidiocese de Olinda e Recife, o Banco do Brasil e poder público se unem contra Aedes Aegypti

Nesta terça-feira, foram divulgadas ações conjuntas de enfrentamento ao mosquito transmissor

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 15/12/2015 às 15:56
Leitura:
Foto: AFP


O combate ao Aedes Aegypti ganha mais um reforço. Nesta terça feira (15), a Arquidiocese de Olinda e Recife, o Banco do Brasil e o poder público divulgaram as ações conjuntas de enfrentamento ao mosquito transmissor da dengue, chicungunha e do zika vírus.

O encontro contou com a presença de representantes da Secretaria de Saúde do estado e do Recife, do arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, do superintendente estadual do Banco do Brasil, Macos Ticianeli e o médico Drauzio Varela.

Dom Fernando afirma que as paróquias vão ser mobilizadas para apoiar a ação. Ainda de acordo com o arcebispo, a igreja já vem alertando a população nas missas e os agentes da pastoral da saúde, sobre as doenças e medidas preventivas. Além disso, o prêmio pastoral da saúde vai contemplar ideias inovadoras de grupos paroquiais, de bairros e de prefeituras, na luta contra o Aedes Aegytpi.

O superintendente do Banco do Brasil, Marcos Ticianeli, fala sobre a captação de recursos para o combate. Os interessados em ajudar podem depositar valores no Banco do Brasil, agência 2802-9 e conta 100010-1.

O médico Drauzio Varela, que participou de uma apresentação do balanço das ações de combate à dengue no recife, faz um alerta sobre a microcefalia, condição causada pelo vírus zika.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, divulgados nesta terça (15), o país registrou 2.401 notificações de casos de microcefalia.

Confira a reportagem de Isabela Dias:

Mais Lidas