PROTESTO

Em greve há seis dias, médicos residentes de Pernambuco realizam ato pelas ruas do Recife

A categoria reivindica melhores condições de trabalho, abertura de novas vagas, além de plano de carreira e reajuste de 25% na remuneração

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 15/12/2015 às 15:31
Leitura:
Foto: Clarissa Siqueira | Rádio Jornal


Saúde pública de luto. Esta é a afirmação de vários médicos residentes de Pernambuco que, com balões pretos, percorreram as principais ruas e avenidas da área central do Recife, nesta terça-feira (15).

Segundo os organizadores, participaram do ato cerca de 200 profissionais. Ees saíram em caminhada do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, na Boa Vista, até o Hospital da Restauração, no Derby. Em greve desde o dia 9 de dezembro, a categoria segue uma pauta de reivindicações nacionais, entre elas, melhores condições de trabalho e de atendimento à população nos hospitais do país, abertura de novas vagas, além de plano de carreira e reajuste de 25% na remuneração.

O residente do Hospital Barão de Lucena, Everton Abreu, informou que o secretário estadual de saúde, Iran Costa, se comprometeu a pagar dívidas e concluir a reforma do Hospital Getúlio Vargas.

Atualmente, há cerca de 1.600 médicos residentes em atuação no estado. Pelo menos 30% dos serviços realizados pelos profissionais estão mantidos nas urgências, emergências e UTIs de Pernambuco.

Confira a reportagem de Gabriel Almeida:

Mais Lidas