SOLIDARIEDADE

Missão Humanitária do SOS Mão realiza operações em crianças com deformidades

São atendidos pacientes de baixa renda com malformações nos membros inferiores e superiores e também aqueles com sequelas de traumatismo e queimadura

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 20/12/2015 às 15:13
Leitura:
Foto: Divulgação


Esperança. Este era o sentimento dos pais de dezenas de crianças no Instituto SOS Mão Criança durante o início da 32ª Missão Humanitária. A ação segue até esta segunda-feira (21) e teve início no último sábado (19), com o objetivo de operar cerca de 30 crianças com deformidades. Confira a reportagem de Ísis Lima:

Cerca de 10 profissionais, comandados pelo médico Rui Ferreira, são responsáveis pelas cirurgias. A equipe, sete especialistas do exterior também estão envolvidos. Os procedimentos cirúrgicos duram entre uma hora e meia e duas horas e meia.

Das crianças que nascem com os problemas, apenas 25% precisam passar por algum procedimento cirúrgico, os outros 75% com fisioterapia e acompanhamento, geralmente, ficam livres da intervenção, segundo a ortopedista do Hospital SOS Mão, Gisele Veríssimo. Essas crianças nascem com dificuldade para movimentar o braço. Após a cirurgia, dependendo da gravidade, é possível recuperar a função quase normal ou pelo menos uma função que o braço com a limitação ajude o outro.

Ana Carolina veio de Floresta, no Sertão de Pernambuco, com o filho Artur Domingos, de um ano e meio, para fazer revisão. Ele já passou por uma cirurgia. Por conta da lesão grave, o menino não tinha movimento nenhum do braço esquerdo, antes do procedimento. “Ele disse que Deus botando a mão no meio e só o tempo vai dizer”, disse.

Já os pais de Iuri Diogo, de 3 anos, Gildácio Diogo e Janicleide Braga, comemoram a boa recuperação do menino, que precisou fazer apenas uma cirurgia.

O instituto SOS Mão Criança foi fundado em 2006 pelos médicos Rui Ferreira e Mauri Cortez e tem como objetivo suprir as dificuldades da rede pública. São atendidos pacientes de baixa renda com malformações nos membros inferiores e superiores e também aqueles com sequelas de traumatismo e queimadura. O telefone para participar das missões humanitárias é o (81) 3087.9595.

Mais Lidas