POLÍTICA

Em entrevista, senador Fernando Bezerra Coelho fala sobre operação da PF e processo de impeachment

Ele classificou a ação da Polícia Federal durante a Operação Catilinárias como desnecessária

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 21/12/2015 às 16:05
Leitura:
Foto: JC Imagem

Em visita ao Sistema Jornal do Comércio nesta segunda-feira (21), o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) fez um balanço da situação política atual do país. Entre os assuntos abordados, a Operação Catilinárias, da Polícia Federal, que cumpriu mandados de busca e apreensão no escritório do político em Petrolina.

Ele classificou a ação como desnecessária. “Nós estamos à disposição das autoridades para fornecer as informações que se façam necessários. Penso até que eram desnecessários esses mandatos de busca e apreensão”, comentou. “A primeira se deu na minha residência no mês de julho, agora a segunda no meu escritório político em Petrolina. Todo material que foi apreendido poderia ter sido solicitado que nós teríamos encaminhado”, completou.

Durante a entrevista, Fernando Bezerra Coelho também falou sobre o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Ele acredita que a maioria do governo Federal no Senado pode evitar o processo.

Confira na reportagem de Isabela Dias:

Sobre a decisão do PSB, no processo de impeachment, ele afirma que a bancada deve votar de forma unida, respeitando a posição do partido, que se encontra dividido. Em janeiro, as lideranças devem se reunir para firmar uma posição.

Com relação a possíveis mudanças na presidência da câmara dos deputados ele falou que ainda é cedo para especular, mas cita o nome de Jarbas Vasconcelos e que o governo demonstra interesse no nome do líder do PMDB, Leonardo Picciani.

Mais Lidas