VIOLÊNCIA

Três homens são presos suspeitos de praticar assaltos a agências bancárias no Grande Recife

Trio foi flagrado pelas câmeras de segurança do Banco Santander, localizado na Avenida Caxangá, durante o assalto a agência na semana passada

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 21/12/2015 às 15:30
Leitura:
Arma e roupas utilizadas na investida
Foto: Clarissa Siqueira/ Rádio Jornal


Valter Sales, de 20 anos, Sérgio Marques da Silva, 22, e Sérgio de Souza, o Carioca, de 43 anos, foram flagrados pelas câmeras de segurança do Banco Santander, localizado na Avenida Caxangá, durante o assalto a agência na semana passada. As imagens mostram a entrada dos três no local e a Polícia Civil acredita que outras quatro pessoas também teriam participado da investida, levando dinheiro dos caixas.

Dois suspeitos foram presos cerca de duas horas depois do crime, ainda no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife. Já o líder da quadrilha, Sérgio de Souza, foi detido em Olinda. O titular da Delegacia de Roubos e Furtos, delegado Mauro Cabral, aponta como os três foram presos. “Logo após o assalto, nossas equipes fizeram diligências na agência e nós identificamos que havia uma motocicleta abandonada próximo ao local. Então nós montamos uma vigilância policial e cerca de duas horas após o fato, duas pessoas chegaram para resgatar esse veículo”, detalhou, dizendo que as pessoas foram abordadas e, de imediato, foram identificadas como participantes do assalto.

“Fomos dando continuidade às diligências e identificamos também uma terceira pessoa e que haveria um encontro para dividir os valores subtraídos do banco, nos dirigimos ao local e lá efetuamos a prisão da terceira pessoa”, completou o delegado.

Clarissa Siqueira traz os detalhes:

A polícia agora procura pelos outros quatro homens que teriam praticado o assalto a agência do Santander. Eles estariam envolvidos em pelo menos outros três roubos a banco no Grande Recife, nos últimos cinco meses. Todas os crimes coordenados por Sérgio de Souza, o Carioca.

Em uma das ações, no dia primeiro de outubro, na agência da Caixa Econômica Federal de Olinda, uma cliente levou dois tiros na perna depois do confronto com os vigilantes. O delegado Mauro Cabral diz que a quadrilha costumava agir com violência. “Uma característica desse grupo era já chegar nas agências disparando contra as vidraças para inibir ou desencorajar qualquer reação dos vigilantes. O Carioca era responsável por efetuar os disparos e os outros dois, segundo Carioca contou, ficavam dentro das agências se passando por clientes”.

Os três devem responder aos crimes de tentativa de latrocínio e associação criminosa. Sérgio de Souza, que também era procurado pela Polícia Federal por causa do roubo a Caixa Econômica, vai responder ainda pela posse da arma encontrada com ele no momento da prisão. Eles foram encaminhados para o Cotel, em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife.

Mais Lidas