FERNANDO DE NORONHA

Circunstâncias do ataque de tubarão a turista paranaense começam a ser investigadas hoje

O rapaz de 33 anos, que perdeu parte do antebraço, chega ao Hospital da Restauração nesta terça

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 22/12/2015 às 6:22
Leitura:

O turista paranaense de 33 anos que foi atacado por um tubarão no Arquipélago de Fernando de Noronha chegou ao Recife na manhã desta terça-feira (22). Ele foi transferido em uma UTI aérea para o Hospital da Restauração, onde deve ser reavaliado. O homem chegou consciente e acompanhado pela noiva, que não quis gravar entrevista. Saiba mais na reportagem de Clarissa Siqueira:

Foto: Luiz Pessoa/NE10


O homem, que não teve o nome divulgado, realizava um mergulho em apneia na Baía do Sueste nessa segunda-feira (21) quando foi mordido por um tubarão e perdeu parte do antebraço e da mão direita. Ele foi atendido por familiares e levado para o Hospital São Lucas.

Além da equipe médica local, um cirurgião, um ortopedista e um anestesista, que estavam de férias na Ilha, auxiliaram a estabilizar o ferimento. Apesar da gravidade, o estado de saúde dele é estável.

De acordo com testemunhas, o turista teria tentado tocar o animal, porém, a versão não foi confirmada oficialmente. O arquipélago é conhecido pelas belas e pacatas paisagens. As investigações para apurar as circunstâncias do ataque começam ainda nesta terça-feira. Um pesquisador especializado em tubarões que mora na Ilha obteve autorização do Instituto Chico Mendes para realizar um mergulho na região para investigar o ataque.

Se confirmado, esse será o ataque de número 61 em Pernambuco. O último foi registrado em abril na Praia de Del Chifre, em Olinda, ao surfista Diego Mota. A último morte registrada no Estado em decorrência de um ataque de tubarão aconteceu na Praia de Boa Viagem no ano de 2013. A vítima foi a turista Bruna Gobi, natural de São Paulo.

Mais Lidas