CRIME

Engenheiro é autuado no Recife por ato obsceno a bordo de aeronave

O homem, de 29 anos, foi preso pela Polícia Federal por ter se masturbado dentro de um avião, em pleno voo, ao lado de uma advogada

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 27/12/2015 às 11:58
Leitura:
Foto: Reprodução/Internet


A Polícia Federal divulgou, neste domingo (27), um caso inusitado. Um engenheiro civil baiano, de 29 anos, que veio de avião ao recife passar o fim de ano com a família, foi denunciado por uma advogada que viajava no assento ao lado pelo crime de ato obsceno.

Ele foi preso por volta das 15h do último sábado (26), no Aeroporto Internacional dos Guararapes. O engenheiro é casado e esclareceu que não sofre de nenhum problema psiquiátrico.

Depois dos trabalhos investigativos, o homem foi autuado pela delegada plantonista por meio de um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

O assessor de comunicação da Polícia Federal, Giovani Santoro, esclarece mais detalhes sobre o caso:



Se condenado, a pena para quem pratica ato obsceno em lugar público, como foi o caso do engenheiro, é de três meses a um ano de detenção, além de multa.

Mais Lidas