SAÚDE

Bebês de Itapetim, no Sertão, com suspeita de microcefalia são atendidos no HUOC

Cinco bebês já receberam alta, outros dois vão precisar voltar para fazer novos exames

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 28/12/2015 às 15:18
Leitura:
Foto: Lélia Perlim/ Rádio Jornal


Sete bebês com suspeita de microcefalia, vindos de Itapetim, no Sertão de Pernambuco, a 476 km do Recife, passaram por vários exames nesta segunda-feira (28), no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), na área central do Recife. Os bebês foram atendidos no ambulatório de infectologia pediátrica da unidade de saúde.

Cinco bebês já receberam alta, outros dois vão precisar voltar para fazer novos exames. A médica infectologista, Regina Coeli, diz que o retorno dessas crianças foi solicitado pois as mães relataram a presença de manchas vermelhas durante a gestação. “Eu programei esses dois bebês de volta, especificamente, por que as mães relataram que tiveram exantemas, as manchas vermelhas durante a gravidez”, explicou. “Mediante isso, por um cuidado maior, não só pensando numa arbovirose, como a zika, mas também para outras doenças, a gente pediu para fazer um ultrassom e alguns exames de sangue e retornar com um mês”, completou, destacando, no entanto, que o perímetro cefálico das crianças é normal.

A repórter Lélia Perlim traz os detalhes:

A maioria dos bebês foi descartada o diagnóstico de microcefalia. “Logo no início de novembro, a prefeitura entrou em contato para marcar um número de crianças, provavelmente, mediante a distância que é de Itapetim para Recife, quando chegou aqui hoje eu fiquei feliz por que a maioria a gente pode dizer para as mães que o bebê não tem microcefalia”, comentou doutora Regina Coeli.

As crianças devem continuar com acompanhamento pediátrico para, em caso de alguma alteração ou alguma coisa detectada, elas possam voltar ao HUOC.

Mais Lidas