IMPASSE

Governo de Pernambuco anunciará em 2016 decisão sobre contrato com Arena Pernambuco

Estudo feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) foi entregue ao governo nesta terça-feira (29)

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 29/12/2015 às 17:09
Leitura:
Foto: JC Imagem

A segunda etapa do estudo sobre o contrato de concessão da Arena Pernambuco foi entregue ao Governo de Pernambuco pela Fundação Getúlio Vargas, nesta terça-feira (29).

O trabalho será analisado pelo governo do estado, a partir do ano que vem. No entanto, já é possível dizer que o contrato precisa ser revisto ou desfeito, pela não confirmação da expectativa de receita. Após a análise técnica, o governo comunicará a decisão a ser tomada em relação ao contrato de concessão.

LEITA TAMBÉM: FGV vai avaliar estudo de revisão do contrato da Arena Pernambuco

A Arena Pernambuco foi construída por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP) que envolveu o governo estadual e a Arena Pernambuco Negócios, concessionária do grupo Odebrecht. De acordo com o governador, o Estado pagou 75% do valor acertado com o grupo e os outros 25% ficaram para ser quitados em 30 anos. No entanto, o governo agora quer reduzir o montante a ser pago e contratou o estudo da FGV para saber que rumo tomar.

A informação foi repassada pela assessoria do Governo de Pernambuco. O documento será avaliado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE). Confira a nota na íntegra:

O Governo do Estado de Pernambuco informa que recebeu na data de hoje, 29/12/2015, a segunda etapa do estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas – FGV, sobre o contrato de concessão da Arena Pernambuco.

Não obstante já ser possível extrair do estudo que o contrato deva ser revisto ou desfeito, em razão, entre outros motivos, da não confirmação da expectativa de receita que balizou sua celebração, o trabalho da FGV será objeto de detida análise por parte do corpo técnico do Estado.

O Governo dará conhecimento dessa etapa do estudo da FGV ao parceiro privado, para que ele possa externar suas eventuais considerações. Se houver necessidade, também serão solicitados esclarecimentos ou complementações à FGV.

Concluída a análise técnica, o Governo comunicará à sociedade a decisão a ser tomada em relação a este contrato de concessão.

Mais Lidas