VIOLÊNCIA

O terror que não tem fim! Em menos de 15 horas, Grande Recife registra 12 assaltos a ônibus

Em uma das investidas, um passageiro reagiu à tentativa, matou um dos suspeitos e feriu outro

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 30/12/2015 às 7:59
Leitura:
Imagem Ilustrativa: reprodução/internet


Que 2015 foi um ano violento para quem precisa andar de ônibus, ninguém duvida. O que não se esperava é que, em apenas menos de 15 horas, 12 veículos fossem assaltados. Essa é o maior número de assaltos um único dia registrado pela editoria de Polícia desde o início da série histórica, que começou em junho.

Na tarde de ontem, no bairro de Mercês, Cabo de Santo Agostinho, o ônibus que fazia a linha Ribeirão-Recife foi assantado por três homens. Um passageiro desceu do veículo e atirou nos suspeitos. Um deles morreu, outro ficou ferido e o terceiro consegiu fugir.

Os 12 assaltos aconteceram nos bairros de Mercês e Pontezinha, no Cabo; Curado, UR-5, Ibura, no Recife; e Candeias e Muribeca em Jaboatão. Ouça os números na reportagem de Eliel Alves:

Os assaltos registrados nesta terça-feira (29) aconteceram entre às 9h e às 23h. De acordo com o Sindicato dos Rodoviários, o número de assaltos a ônibus no Grande Recife creceu 75% entre janeiro e setembro de 2015, em relação ao ano passado. No período foram registrados 576 roubos, sendo 281 assaltos no Recife e 295 na RMR.

Para se ter ideia da gravidade, no mesmo período de 2014, 330 assaltos a ônibus foram registrados no Grande Recife. Destes, 131 aconteceram na Capital e 199 nas cidades do Grande Recife.

O assessor de Comunicação do Sindicato dos Rodoviários, Genildo Pereira, vai de encontro à SDS e afirma que o número real de assaltos já passa dos 2.000. Ele cobra um posicionamento do Governo Do Estado e Polícia Militar contra o cenário de assaltos em coletivos.

Mais Lidas