IMPRUDÊNCIA

Polícia ainda não tem pistas do motorista suspeito de invadir casa com um carro em Aldeia

Segundo os moradores, o condutor apresentava sinais de embriaguez. Um dos feridos teve a perna amputada

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 04/01/2016 às 14:31
Leitura:
Foto: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal

A polícia ainda não identificou o motorista que perdeu o controle do veículo quando descia em alta velocidade a Estrada de Aldeia, na altura do quilômetro 01, na madrugada do último domingo (3). Três pessoas ficaram feridas, uma em estado grave, após o carro modelo Voyage de placa OYZ-7619, invadir a casa de número 412, onde as vítimas residiam.

Segundo os moradores, o condutor apresentava sinais de embriaguez e estaria participando de um “pega”, uma espécie de corrida, na via. O homem fugiu do local sem prestar socorro às vítimas.

Dos três feridos, o estado mais grave é o de Cícero Amaro da Silva, de 40 anos. Após ter ficado preso entre os escombros da parede da casa e as ferragens do veículo, foi encaminhado para o Hospital da Restauração, onde teve a perna direita amputada.

Cícero teve ainda traumatismo crânio encefálico e outras escoriações pelo corpo. A esposa dele Cristina Júlia da Silva, de 34 anos, teve ferimentos leves e pede justiça. “Tenho mais nada. Foi tudo destruído. Um homem daquele veio, embriagado”, denunciou. “Ver meu esposo naquela situação lá, perdeu uma perna, ele está inválido. Eu quero justiça e eu quero que ele pague”, revoltou-se a mulher.

Cibelly Melo traz os detalhes:

A família reclama ainda não ter recebido a visita da defesa civil para avaliar se o que restou da estrutura das casas, corre o risco de desabar, como afirma o pedreiro e primo de uma das vítimas, Antonio Souza de Oliveira. “Atenção nenhuma. A defesa civil não teve aqui em momento algum. A gente tá aqui esperando alguma providência”, disse.

Um senhor que também dormia na casa e não teve o nome divulgado sofreu ferimentos leves.

Mais Lidas