ESPECIALIZADA

Integrantes da quadrilha presa em Carpina são suspeitos de outros crimes em Pernambuco

Os quatro homens foram encaminhados ao Cotel, em Abreu e Lima

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 11/01/2016 às 14:51
Leitura:
Foto: Divulgação


A Polícia Federal apresentou, nesta segunda-feira (11), os detalhes da investigação que resultou na prisão de cinco homens, integrantes de uma quadrilha especializada em furto de agências bancárias.

A ação ocorreu nesse domingo em conjunto com a Polícia Militar, no município de Carpina, na Mata Sul do estado. Os homens foram encaminhados ao Cotel, em Abreu e Lima.

Milton Paes de Moura Filho, de 41 anos, Sergio Alexandre Nascimento de Andrade, de 37 anos, Valdeir da Silva Costa, de 31 anos, Hamilton Fernandes de Albuquerque Junior, de 26 anos e Reginaldo Ferreira, de 40 anos, natural de Minas Gerais, foram presos em flagrante e vão responder por furto qualificado. As penas variam de 2 a 10 anos de prisão.

Confira os detalhes na reportagem de Isabela Dias:

De acordo com assessor de comunicação da Polícia Federal, Giovani Santoro, a Polícia Federal investigava o grupo, suspeito de ter arrombado uma agência da Caixa Econômica Federal de Igarassu, no dia 30 de outubro de 2015.

“A partir daí começamos uma investigação exaustiva. Localizamos a placa desse veículo, através de levantamentos e também identificamos todos os suspeitos”, explicou Giovani. “Durante a investigação, também tomamos conhecimento de que eles já estavam se preparando para fazer uma nova investida, dessa vez lá em Carpina, no banco Itaú”, destacou, explicando que os homens alugaram um imóvel que tinha a parede conjugada com a agência. A ideia seria perfurar a parede para ter acesso a agência.

Ainda de acordo com Giovani Santoro, quatro integrantes da quadrilha possuem antecedentes criminais. “Não são pessoa amadoras. São pessoas altamente experientes, com passagem pela polícia”, completou.

Materiais apreendidos pela polícia

Na tentativa de furto praticada no banco Itaú nesse domingo (10), em Carpina, os suspeitos foram abordados pela Polícia Militar quando saíam da agência. O sub-comandante do Segundo Batalhão Polícia Militar, major Rômulo Lamenha, falou que na abordagem, os suspeitos suspenderam o assalto após o alarme disparar.

Com o grupo, foram apreendidas ferramentas, antenas de bloqueio de GPS, placas de carros que a Polícia Federal suspeita serem clonadas, seis aparelhos celulares e dois veículos (um Honda Civic prata com placa de Jaboatão dos Guararapes e um Chevrolet Montana com placa de São Paulo), que pertenciam aos suspeitos.

Mais Lidas