SEGURANÇA

PM ainda não definiu esquema de policiamento para o próximo dia 24

No dia, ocorrem o bloco das "Virgens de Verdade" e os jogos do Sport e Santa Cruz

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 14/01/2016 às 7:47
Leitura:
Imagem Ilustrativa. Foto: Edmar Melo/JC Imagem

A Polícia Militar de Pernambuco (PM) ainda não definiu o esquema de segurança para o próximo dia 24, onde três grandes eventos, além de outras festividades vão movimentar a Região Metropolitana do Recife. O Santa Cruz enfrenta o Flamengo, às 11h no Arruda, o Sport encara o Argentino Juniors, às 16h na Ilha do Retiro e, no mesmo dia, também ocorre o famoso bloco “As Virgens de Verdade”, às 10h, que no ano passado reuniu cerca de 600 mil foliões na orla de Olinda.

Diante desses eventos, levando em conta a rivalidade entre os times e o histórico de violência, é preciso saber se o policiamento será suficiente, além de organizar vias de acesso, integrações e outros fatores. A torcida organizada “Jovem do Sport”, em nota oficial, se colocou à disposição de qualquer órgão público, apesar de estarem punidos, para planejar uma forma de prevenção de problemas futuros.

Em 2015, o efetivo da Polícia Militar para o Clássico das Multidões, foi o menor dos últimos anos, coincidentemente por conta do alto número de policiais enviados para as Virgens de Verdade.

O jurídico da Torcida Jovem, que não quis se identificar, afirma estar preocupado com os eventos no mesmo dia. “Estamos preocupados com esses três eventos no mesmo dia. Sabemos que, nessas ocasiões, podem acontecer problemas em vários lugares do Recife. As torcidas organizadas são grandes e têm núcleos em todos os bairros. Essas pessoas vêm de ônibus, metrô, caminhando e, quando se encontram componentes de outras torcidas, podem ocorrer problemas. O plano estratégico pede força, considerando que as torcidas podem contribuir na organização desses eventos” comentou.

O vice-presidente da torcida organizada do Santa Cruz “Inferno Coral”, Hamilton Lima, explica que é necessário planejamento em conjunto com as autoridades. “Não vemos problema na realização dos dois jogos no mesmo dia, mas é necessário planejamento em conjunto com as autoridades. Observamos que, até com a proibição das organizadas, ocorrem muitas confusões. Achamos que o momento é de ter maturidade entre as torcidas para que, assim, possamos aumentar nossa chance de acerto” afirmou Hamilton Lima.

O Presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho, não enxerga problemas para a realização dos dois eventos esportivos no mesmo dia. A expectativa é de que a PM se pronuncie nesta quinta-feira (14). Em 2003, a lei 10.671, conhecida como Estatuto do Torcedor, no artigo 13 diz: “O torcedor tem direito a segurança nos locais onde são realizados os eventos esportivos, antes, durante e após a realização das partidas”.

Mais Lidas