FEMICÍDIO

Delegada diz que homem que matou e esquartejou esposa em Olinda premeditou o assassinato

Segundo Gleide Ângelo, a vítima teria vontade de se separar do marido

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 18/01/2016 às 16:43
Leitura:
Foto: Divulgação/ Polícia Civil

A Polícia Civil apresentou, na tarde desta segunda-feira (18), detalhes sobre a prisão do técnico administrativo Flávio Machado de Lima, de 41 anos. Ele é suspeito de matar e esquartejar a própria mulher, Flávia Maria do Nascimento, de 33 anos, no dia 10 de janeiro, no bairro de Salgadinho, em Olinda.

A delegada titular da Delegacia de Homicídios de Olinda, Gleide Ângelo, falou sobre que o crime foi premeditado e cometido por ciúmes. “Foi premeditado e o que motivou foi o ciúme. Característica passional. Ele tinha muito ciúme dela e ela não trabalhava, porque ela vivia para cuidar dos filhos. Mas mesmo assim ele tinha muito ciúme dela”, disse a delegada.

Segundo Gleide Ângelo, a vítima teria vontade de se separar do marido. “Ela queria deixar ele, queria separar, ela já falou para os irmãos que queria alugar uma casa, ir morar com a irmã e se afastar dele”, contou. “Ele ficava usando a criança. Pedindo para a criança pedir para ela não ir embora. A criança chorava e ela desistia”, completou a delegada.

Confira os detalhes na reportagem de Lélia Perlim:

O casal sempre morou em Casa Amarela, perto da família de Flávia. Há cerca de um ano, eles se mudaram para o bairro de Salgadinho, que é perto da família do marido dela. “Ela não tava gostando. Ela disse a uma amiga, a uma irmã, que queria sair e ir embora. O que ele diz é o seguinte: em depoimento ele ficou falado, mas conversando com a gente ele disse que isso tudinho foi por que ele viu uma mensagem no Facebook dela com alguém e isso deixou ele muito indignado, muito nervoso”, falou a delegada, apontando ainda que o suspeito disse que perdeu a cabeça e fez isso.

No entanto, a delegada não acredita na versão e diz que o crime foi cometido pois ele sabia do desejo da esposa em se separar. “A gente sabe que é porque ela queria deixar ele e ele não queria se separar. Por conta disso, ele cometeu esse crime absurdo”, comentou.

Flávio Machado de Lima foi indiciado por homicídio triplamente qualificado - por motivo fútil, sem chance de defesa para a vítima e o feminicídio - e por ocultação de cadáver, pois ele destruiu o corpo dela. Ele foi preso na sexta-feira (15) e está no Cotel, em Abreu e Lima.

Mais Lidas