PARALISAÇÃO

Funcionários do IML paralisam atividades nesta quinta-feira

De acordo com a categoria, o salário de dezembro, tíquete alimentação e vale-transporte estão atrasados

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 21/01/2016 às 11:29
Leitura:
Foto: JC Imagem

Trabalhadores terceirizados, responsáveis pelo recolhimento de corpos e limpeza do Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife, protestam nesta quinta-feira (21) na frente da sede do órgão, localizado no bairro de Santo Amaro, área Central do Recife. Os manifestantes interditaram a rua principal que dá acesso ao órgão, para reivindicar o pagamento atrasado do mês de dezembro, assim como o vale-transporte, tíquete alimentação e melhores condições de trabalho.

O presidente da Força Sindical de Pernambuco, Rinaldo Júnior, explica que a assembleia definiu que a categoria só voltará a trabalhar quando os salários forem pagos. “O usuário está sendo prejudicado mais uma vez pelo descaso dos governantes e empresários. Acredita-se que há até luvas vencidas, além de não receber nenhum tipo de vacina, trabalhando em um lugar bastante insalubre”, afirmou.

Ainda de acordo com Rinaldo Júnior, a expectativa é de que os salários estejam nas contas dos trabalhadores até esta sexta-feira (22). “Como o trabalhador já recebeu várias promessas de amanhã, só aceitamos voltar com o salário na conta”, comentou.

Além da paralisação dos funcionários da limpeza de dentro do IML, também pararam os trabalhadores que fazem o recolhimento nas ruas. Segundo o presidente do sindicato, isso significa que, caso haja homicídios ou alguma morte na rua, o corpo continuará no local. “Infelizmente já há registros disso acontecendo, por isso esperamos que a situação seja regularizada, porque o que queremos é trabalhar”, afirmou Rinaldo Júnior.

Mais Lidas