MOBILIDADE

Inauguração da pista leste da Via Mangue é marcada pela cordialidade política e protesto de canavieiros

Pista foi liberada por volta das 18h30 desta quinta-feira (21)

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 21/01/2016 às 15:37
Leitura:
Foto: Sérgio Bernardo/ JC Imagem

A expectativa é de que cerca de 35 mil carros comecem a circular por dia, a partir desta quinta-feira à tarde, na pista Lesta da Via Mangue. Esta é a previsão de liberação da via dada pela prefeitura. São 4,360 km de pista, ligando Zona Sul ao centro do Recife, da Rua Antônio Falcão até a rua Manoel de Brito e o túnel Josué de Castro. Um investimento de R$ 431 milhões, dinheiro que veio do tesouro municipal, de financiamentos e do Governo Federal.

A repórter Lélia Perlim foi ao local conferir a movimentação na via, após a inauguração. Confira:

A cerimônia de inauguração, nesta quinta-feira pela manhã, foi marcada pela cordialidade entre os políticos presentes. Lado a lado, estavam o prefeito do Recife Geraldo Júlio, o governador do estado, Paulo Câmara, os ministros das Cidades e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Gilberto Kassab e Armando Monteiro Neto, respectivamente. Além da presidente Dilma Rousseff, acompanhada de 11 secretários.

Durante o evento, realizado em um palco montado no meio da pista leste, próximo ao antigo Aeroclube de Pernambuco, o trânsito chegou a ser interrompido na pista Oeste da Via Mangue como medida de segurança e o fluxo de veículos ficou complicado no bairro de Boa Viagem.

Clarissa Siqueira traz os detalhes:

Em discurso durante a cerimônia, o prefeito Geraldo Júlio falou dos problemas no trânsito na região e disse que com a inauguração da pista Leste da Via Mangue eles vão ser resolvidos, beneficiando toda a população. “Eu queria destacar o que aconteceu em junho de 2014, quando a gente fez uma faixa exclusiva de ônibus na Domingos Ferreira, viabilizada pela implantação da Via Mangue”, comemorou, dizendo que o percurso é feito em 1/3 do tempo.

Enquanto os políticos discursavam, na entrada da estrutura montada para a inauguração, próximo à Avenida Domingos Ferreira, cerca de 100 canavieiros protestaram contra a presidente Dilma. De acordo com a categoria, eles querem o cumprimento da lei de subvenção para socorrer os canavieiros vítimas da seca no país. É o que garante o presidente da união nordestina dos produtores de cana, Alexandre Andrade Lima.

Foto: Sérgio Bernardo /JC Imagem

A presidente Dilma Roussef veio ao Recife apenas para a inauguração da via. Em seu discurso durante a cerimônia, como uma resposta aos canavieiros, ela anunciou que vai publicar nesta sexta-feira (22) um decreto para regulamentar a lei permitindo que os produtores de açúcar tenham cotas de exportação, com o objetivo de usar os recursos do fundo garantidor de exportação para obter financiamento privado. “Uma garantia para que o produtor tenha condições de dar suas cotas para poder tirar recursos para aumentar a sua produção”, afirmou.

Na ocasião a presidente ainda falou dos benefícios da Via Mangue para o trânsito no recife, dos habitacionais que foram construídos ao redor da pista e, diante de um público formado por jornalistas, políticos e apoiadores do Governo Federal, ressaltou a importância da democracia e da boa convivência. “A democracia tem essa flexibilidade. Ela permite que ao mesmo tempo que você critica, ao mesmo tempo que você reivindica, ao mesmo tempo que você propõe, você seja também em algumas questões capaz de agir em conjunto”, disse.

Para orientar os condutores sobre a nova circulação da via mangue, 24 agentes e outros 24 orientadores de trânsito da CTTU estão nos principais acessos da pista durante os primeiros dias de operação.

Mais Lidas