IMPRUDÊNCIA

Policial Civil é detido após efetuar disparos na sala de atendimento do Sassepe

Ele teria se exaltado quando a funcionária exigiu documentos que comprovassem que a filha dele ainda é beneficiária do policial

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 22/01/2016 às 17:00
Leitura:
Sala de atendimento vazia, após o ocorrido
Foto: Lélia Perlim/ Rádio Jornal


Um policial civil foi detido e encaminhado à Central de Flagrantes, no bairro de Campo Grande, na Zona Norte do Recife, na tarde desta sexta-feira (22), após atirar dentro da sala de atendimento do Sassepe, no Instituto de Recursos Humanos de Pernambuco, no Derby, área central do Recife.

De acordo com testemunhas que não quiseram gravar entrevistas, o homem de aproximadamente 50 anos e que ainda não teve a identidade revelada, buscava autorização para que a filha de 21 anos fosse atendida no Hospital dos Servidores.

Ele teria se exaltado quando a funcionária exigiu documentos que comprovassem que a garota ainda é beneficiária do policial. Segundo a coordenadora do setor, que ficou bastante nervosa e também não quis gravar entrevistas, ele teria ameaçado ela e outros quatro funcionários de morte.

Três tiros foram efetuados para o alto, destruindo vidros da sala. Não houve registro de feridos.

Confira os detalhes na reportagem de Lélia Perlim:

A ocorrência foi encaminhada para a terceira turma com o delegado Joel Vieira, que ainda vai ouvir os depoimentos. O serviço de atendimento do Sassepe foi suspenso nesta tarde.

Um parente do policial, disse que ele tem 32 anos de serviço e nunca se envolveu neste tipo de ocorrência. Segundo o parente, o policial teria ficado nervoso pois a filha dele estaria com uma fratura no rosto.

Mais Lidas