RECIFE

Movimentos sociais definem novas estratégias para novos protestos contra reajuste das tarifas de ônibus

Frente de Luta pelo Transporte Público está programando um protesto para as próximas quarta e sexta-feira

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 26/01/2016 às 10:49
Leitura:
Foto: Lorena Barros/Arquivo JC Trânsito


Reportagem de Henrique Barros

Está sendo aguardada para esta terça-feira (26), a decisão do juiz do 4º juizado da fazenda pública da capital, José Marcelon, que pode anular a reunião do Conselho Superior de Transporte, que definiu o aumento de mais de 14% das passagens de ônibus na Região Metropolitana do Recife. A ação judicial da Frente de Luta Pelo Transporte Público de Pernambuco questiona a falta de transparência no debate sobre os custos do sistema.

Enquanto a justiça não se pronuncia, o grupo se reuniu na noite de ontem, com cerca de trinta integrantes do movimento, e definiu mais uma ação. Está marcado para sexta-feira (29), na Praça do Derby, na região central do Recife, mais um protesto com bloqueio de via. Um outro ato está programado para esta quarta-feira (27), também na Praça do Derby.

Um dos coordenadores da frente, o advogado Pedro Josephi, diz que a luta continua. “Queremos deixar claro que, se os protestos se radicalizarem, a culpa é do governador por ter prometido a tarifa única a R$ 2,15, por ter prometido a integração temporal e por, esse ano, não ter dado uma palavra sobre transporte público”, diz.

Mais Lidas