GUERRA AO AEDES

Pernambuco se une a estados brasileiros para discutir ações de combate ao Aedes aegypti

De acordo com o governador Paulo Câmara, o principal desafio é o financiamento de recursos para as cidades menores

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 29/01/2016 às 16:18
Leitura:


Na luta contra o Aedes aegypti, os estados brasileiros criaram um espaço para discutir as ações desenvolvidas em cada região para combater o mosquito. São as Salas de Situações. Nelas, vão ser realizadas reuniões por meio de videoconferência com propostas para diminuir os casos de dengue, febre chikungunya e zika vírus, no país.

No primeiro encontro, nesta sexta-feira (29), a presidente Dilma Rousseff se reuniu com os governadores da Paraíba, Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro e Pernambuco. De acordo com o governador Paulo Câmara, o principal desafio é o financiamento de recursos para as cidades menores que encontram dificuldades para combater o mosquito por causa da falta de verba. “Os municípios, principalmente os pequenos, têm problemas financeiros e de gestão mais preocupantes e isso precisa ter um tratamento diferenciado por parte de todos nós”, disse.

Segundo o governador, também foi colocada a importância de continuar a fazer obras hídricas. “Há uma concentração de mosquito onde se guarda mais água em virtude do racionamento. Agreste e Sertão a gente a gente tá identificando focos maiores em relação a população”, falou.

Confira os detalhes na reportagem de Gabriel Almeida:

Ainda de acordo com o governador, durante o carnaval as atividades de conscientização vão ser reforçadas. Nos polos de animação, os foliões vão receber orientações para prevenir as doenças transmitidas pelo mosquito.

Pernambuco continua liderando o número de casos de microcefalia no país. Alguns deles podem estar associados ao zika vírus. De acordo com a secretária estadual de saúde, de agosto para cá foram feitas 1.363 mil trezentas e setenta e três notificações. Destas, 138 foram confirmadas.

Mais Lidas