BALANÇO

Com 2,8 milhões de foliões e nenhuma morte, Olinda comemora números positivos do carnaval

Também não foram registrados danos ao patrimônio público nos dias de folia. Rede hoteleira contou om 98% de ocupação

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 11/02/2016 às 7:55
Leitura:



Um carnaval da paz e do amor. Depois de sete dias de folia, já que a cidade abre oficialmente a folia na quinta-feira, Olinda não registrou mortes nem danos ao patrimônio público. Os dados foram divulgados pela prefeitura da cidade nessa Quarta-feira de Cinzas (10).

O monitoramento de segurança feito da Praça Monsenhor Fabrício, através da base móvel possibilitou intervir em furtos e atos de desordem em geral. Cerca de R$ 190 milhões foram injetados na economia de Olinda que teve 98% de ocupação na rede hoteleira.

Durante o reinado de momo, foram realizados 2.075 atendimentos na rede municipal de saúde. Foram realizados atendimentos clínicos, suturas, curativos e remoções. Como medida preventiva, mais de 20 mil camisinhas foram distribuídas gratuitamente.

No mesmo período, documentos de 1.386 foliões foram encontrados na folia e estão disponíveis para retirada na sede da Guarda Municipal, que fica no bairro de Santa Tereza. No site www.carnaval.olinda.pe.gov.br há uma lista com os nomes dos donos das identidades, carteiras de trabalho e habilitações.

O prefeito de Olinda, Renildo Calheiros, afirma que a crise econômica nacional não repercutiu no carnaval da cidade. “Eu nunca vi um carnaval em Olinda tão animado como o carnaval deste ano. Para um ano de crise, foi um feito extraordinário que movimentou muito nossa economia”, disse.

De acordo com o balanco da prefeitura, 200 multas de trânsito foram lavradas no carnaval de Olinda, a maioria por estacionamento irregular. O espaço disponibilizado para veículos particulares recebeu 3.746 automóveis. Foram registrados nove acidentes de trânsito, todos sem vítimas fatais.

Mais de 10 mil garrafas de vidro foram trocadas por vasilhames de plástico e 670 toneladas de lixo recolhidas. Renildo Calheiros afirma que o município soube aproveitar as oportunidades relacionadas a folia:

Mais Lidas