SEGURANÇA

No carnaval de Pernambuco, mortes nas estradas aumentaram, mas acidentes diminuíram

O trabalho dos diversos órgãos de fiscalização de trânsito realizou ações de orientação e fiscalização em bares e restaurantes e em acessos aos principais pontos de folia no estado

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 11/02/2016 às 16:18
Leitura:
Foto: Divulgação


Entre a 0h da sexta-feira (5) pré-carnavalesca às 5h da Quarta-feira de Cinzas, o trabalho dos diversos órgãos de fiscalização de trânsito realizou ações de orientação e fiscalização em bares e restaurantes e em acessos aos principais pontos de folia no estado.

Em 2016 a Operação Carnaval apresentou resultados animadores de acordo com o diretor. Presidente do Detran Charles Ribeiro. “Os dados por si só já colocam 42,7% a menos de atendimentos registrados pelo Samu metropolitano. Isso é muito importante por que mostra que essa ação integrada de todos os órgãos de fiscalização do trânsito de Pernambuco trabalhando conjuntamente vai beneficiar a população na diminuição de acidentes”, destacou o presidente.

As equipes de Lei Seca, por exemplo, aumentaram em 24% o número de abordagens com 168 notificações de alcoolemia e cinco pessoas conduzidas para delegacia por apresentar 0,33 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões.

Destaque para as abordagens a ônibus e táxis, como explica o major Luciano Nunes, coordenador da operação lei seca no estado. “Teve um rebatimento maior este ano na questão da fiscalização do transporte público. Tanto os ônibus como também os taxis. E no tocante ao fretamento de empresas de turismo a gente verificou aquela situação que aconteceu no domingo pela manhã onde uma van com turistas estava se dirigindo para Porto de Galinhas e quando o motorista fez o teste deu constatação [de álcool]”, detalhou.

Confira os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro:

O trabalho conjunto contribuiu diminuição dos números de atendimentos de acidente de trânsito para o Samu e Corpo de Bombeiros na Região Metropolitana do Recife. Os índices gerais reduziram 14% em relação ao ano passado e no caso das motos alcançou 47,7%.

Nas rodovias federais o número de acidentes caiu de 113 para 86 com 73 feridos. A nota triste ficou pelo crescimento do número de mortos, de seis para 11.

Mais Lidas