PREVIDÊNCIA

Depois de mais de cinco meses de greve, médicos peritos no INSS voltam a atender em regime padrão

Em Pernambuco, as agências vão precisar de mais de dois meses para ter o atendimento totalmente normalizado

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 17/02/2016 às 15:11
Leitura:
Foto: Marcos Michael | Acervo JC Imagem


Depois de mais de cinco meses de greve, médicos peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) voltaram as atividades para consulta de primeiro benefício e atendimentos.

Em Pernambuco, as quatro gerências localizadas no Recife, Caruaru, Garanhuns e Petrolina vão precisar de mais de dois meses para ter o atendimento totalmente normalizado, como explica Adilson Morato, médico perito e representante da categoria no estado. “Pelo menos entre dois a seis meses esteja num patamar aceitável atualizado. Mas isso é uma expectativa de normalização do atendimento”, disse.

Na terça-feira (16), os profissionais fecharam acordo de reajuste salarial com o ministério do planejamento. Na negociação ficou previsto o aumento de 27,9% de reajuste salarial dividido em quatro anos. A primeira parcela, de 5,5% vai ser pago em agosto deste ano. No próximo triênio, os reajustes ficam em 6,99%, 6,65% e 6,31%, respectivamente.

Para a categoria, as maiores vitórias são o reajuste salarial; a devolução dos descontos salariais que ocorreram desde o início da greve; e a jornada de trabalho para ser oficializada em lei a carga diária de seis horas, como explica o Adilson Morato:

Para agendar o atendimento, existem duas maneiras, pelo telefone 135 ou no site da previdência social no www.previdencia.gov.br, na aba de agendamento. Bas agências de regime especial, o atendimento é das 7 às 19h. Nos demais pontos o atendimento é das 7 às 17h.

Mais Lidas