ELEIÇÕES

Eleitores de Olinda enfrentam longas filas para tentar recadastramento biométrico

Cidade conta com quatro pontos de atendimento fixos e uma unidade móvel. Município pode perder direito ao segundo turno caso não recadastre pelo menos 64% dos eleitores

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 17/02/2016 às 10:32
Leitura:
Foto: Clarissa Siqueira/Rádio Jornal


Com a proximidade do fim do prazo para realizar o cadastramento biométrico do título eleitoral, que vai até o dia 31 de março e não será prorrogado, mais moradores de Olinda procuram o posto do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no Centro de Convenções. Ontem pela manhã, após as fichas de atendimento serem distribuídas, um principio de tumulto deixou o clima tenso. A reportagem da Rádio Jornal voltou ao local nesta quarta-feira (17) para conversar com os eleitores que ainda não conseguiram atendimento.

Em Olinda, cidade que corre o risco de perder o direito a segundo turno caso não recadastre, pelo menos, 64% de seus 313 mil eleitores. Pela legislação atual, o segundo turno ocorre apenas em cidades com o eleitorado superior a 200 mil votantes. Saiba mais na reportagem de Clarissa Siqueira:

Para renovar o cadastro eleitoral, é preciso levar um documento original com foto, um comprovante de residência e o certificado de quitação eleitoral. Para homens, é necessário levar a reservista. Por dia, são distribuídas 80 senhas pelo turno da manhã e mais 80 à tarde.

A partir do dia 1º de abril, os títulos que não forem renovados serão cancelados. Com isso, o cidadão fica impedido de acessar o Programa Bolsa Família, empréstimos bancários e até emitir passaporte, por exemplo.

Além do posto provisório no Centro de Convenções, a cidade conta com quatro pontos fixos de atendimento. Nos fins de semana, o eleitor de Olinda pode comparecer às unidades do TRE no Varadouro e no Bairro Novo. O atendimento começa às 9h da manhã e vai até às 16h. O agendamento pode ser solicitado pelo site www.tre-pe.jus.br/eleitor/recadastramento-biometrico.

Mais Lidas