CONSULTÓRIO

Entenda as causas da neurocisticercose

A doença que afeta o ex-atacante do Sport, Leonardo

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 17/02/2016 às 20:14
Leitura:
Foto: reprodução/internet

O Consultório do Rádio Livre desta quarta-feira (17) tratou da neurocisticercose, doença que afetou o ex-jogador do Sport, Leonardo. Graça Araújo recebeu a médica intensivista e cardiologista, Fátima Buarque e o infectologista Paulo Batista.

O Doutor Paulo explicou como a doença é contraída. “Essa doença é causada pela ingesta de ovos da tênia, quando a pessoa come a carne de porco, pode adquirir a tênia, também conhecida como solitária. Esse verme começa a colocar os ovos e você ingeri esse ovo por mal higiene sua ou por meio de alimentos contaminados, frutas e verduras”, destacou.

Ele comentou ainda que os porcos se contaminam com o homem por meio da ingestão de fezes humanas ou contato com água contaminada. O risco de contagio da doença ocorre, com frequência, por meio do consumo de carnes clandestinas, onde os animais são abatidos, muitas vezes, em ambientes impróprios e mal higienizados. Os consumidores também devem ficar atentos ao comprarem carnes em feiras e supermercados. E em casa, as pessoas precisam higienizar bem os alimentos.

A carne bovina também pode conter cisticercose, mas diferente da suína, a doença não se desenvolve no homem, este contrai apenas a tênia. Nesses casos as ocorrências de carnes contaminadas são bem menores em relação a contaminação da carne de porco, que é mais frequente.

Confira o Consultório Completo:

Caso do ex-jogador

O ex-atacante do Sport, Leandro (41), segue internado em estado grave no Hospital da Restauração, centro do Recife. Leonardo passou mal no dia 3 de janeiro e foi internado no HR. Ele foi diagnosticado com neurocisticercose e segue em coma na unidade.

Foto: JC Imagem

A chefe da UTI Adulto da unidade, Fátima Buarque, comentou sobre o estado do ex-jogador. “O Leonardo quando chegou ao hospital, vinha tendo crises convulsivas desde outubro do ano passado. Após a realização dos exames foi identificado que ele tinha o cisticerco no cérebro. O problema provocou uma inflamação e resultou nesse quadro”, afirmou. De acordo com a doutora, houve uma melhora no estado de Leonardo, mas depois de um tempo, ele voltou a ter um quadro convulsivo.

Mais Lidas