VIOLÊNCIA

"Vítima está presa num leito hospitalar e réu levando vida comum", reclama irmã de garoto baleado na cabeça

Segurança continua em liberdade mesmo depois de confessar ter efetuado o disparo que atingiu a cabeça do garoto, em 2013, em frente aos Aflitos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 17/02/2016 às 15:30
Leitura:

?

Foto: Lélia Perlim/ Rádio Jornal


O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) vai decidir, na tarde desta quarta-feira (17), se mantém a decisão de levar a júri popular sob a acusação de tentativa de homicídio o segurança José Carlos Feitosa Barreto. O homem continua em liberdade mesmo depois de confessar ter efetuado o disparo que atingiu a cabeça do garoto Lucas de Freitas Lyra, em 2013.

Hoje, com 22 anos, Lucas continua internado em um hospital mas em breve vai para casa, onde deve seguir com o tratamento com a ajuda de um home care. Os custos para manutenção do equipamento vão ser bancados pela empresa de ônibus Pedrosa e pelo Grande Recife Consórcio.

No início da tarde, parentes e amigos do garoto estiveram em frente ao TJPE, na Praça da República, na área central do Recife, para chamar atenção e realizar um protesto pedindo atenção para o caso.

Confira os detalhes no flash de Lélia Perlim:

Mirela Lyra, irmã de Lucas, pede justiça. “Que a justiça seja feita. Há três anos a vítima está presa num leito hospitalar e o réu está levando a vida comum. A gente acredita que impunidade incentiva a violência”, disse Mirela. “Que ele pague pelo crime que cometeu, porque foi uma tentativa de homicídio”, acrescentou.

A expectativa da família é de que o garoto receba alta, mas ainda não há previsão já que a família está à procura de uma casa que ajude na mobilidade do garoto, já que a casa em que os familiares vivem é muito pequena. “É o dia mais feliz da vida da gente, porque quem tá acompanhando de perto lá no hospital tá vendo o sofrimento dele e ele não reclama dia nenhum”, falou emocionada Mirela.

Nessa terça-feira (17), completaram-se três anos desde o dia do crime contra o torcedor do Náutico, que aconteceu em frente aos Aflitos, na Av. Rosa e Silva, antes de uma partida contra o Central pelo Campeonato Pernambucano.

Mais Lidas