POLÍTICA

Jarbas Vasconcelos acredita que Dilma renunciará o cargo antes do fim do mandato

Jarbas comentou ainda sobre as polêmicas envolvendo os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 19/02/2016 às 16:13
Leitura:
Foto: Bernardo Soares | Acervo JC Imagem


O ex-governador, ex-senador, deputado federal e cotado para presidir a câmara dos deputados, Jarbas Vasconcelos, participou nesta sexta-feira (19) do debate da Super Manhã com o comunicador Geraldo Freire. Entre os temas abordados durante o programa, está o cenário político nacional, a crise política, o impeachment da presidente Dilma e as eleições de 2016.

Jarbas comentou ainda sobre as polêmicas envolvendo os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva. Perguntado sobre a reforma previdenciária, o político afirmou que o país que quer se modernizar, não pode ter pessoas se aposentando com 55 anos. “Reforma a previdência não vai tirar o direito de ninguém. O Brasil, que pretende se modernizar, não pode ter pessoas se aposentando com 55, 60 e 65 anos (...) ele tem que fazer o corte disso a partir de agora”, disse.

Sobre o governo da presidente Dilma Rousseff, o parlamentar acredita que a chance da petista perder o mandado é algo fora de cogitação. De acordo com Jarbas, um dos principais motivos para o impeachment não ter futuro certo é a posição de Eduardo Cunha à frente do processo. Por outro lado, ele considera que a presidente Dilma ainda pode deixar o cargo antes do fim do mandato.

Falando sobre a política local, Jarbas, afirmou que não pretende se candidatar à prefeitura do Recife. O senador ainda fez um comentário sobre a nomeação de João Campos, filho do falecido ex-governador Eduardo Campos, como chefe de gabinete do governador Paulo Câmara. “Eu acho que a questão de João Campos está tendo uma dimensão e uma discussão que não me parece correta. Eu conheço o João Campos (...) e me impressionei com o conteúdo dele”, afirmou.

Sobre o prefeito Geraldo Julio, o deputado aprova a atual gestão, levando em conta o volume de obras realizadas no mandato.

Confira a reportagem de Cibelly Melo:

Mais Lidas